O que se sabe sobre o corona. Coronavírus e Covid

O que se sabe e não sabe sobre o novo coronavírus

o que se sabe sobre o corona

De fato, alguns vírus da mesma família podem ser transmitidos por morcegos e há pelo menos um indicando similaridade genética entre o 2019-nCoV e outros coronavírus que infectam esses animais, como o do Sars. Os sintomas são, em muitos casos, parecidos com os de uma gripe, como febre, cansaço e dificuldade de respirar. Até o dia 18 de fevereiro, o número de mortes pelo novo coronavírus chegou a 1. Não há transmissão direta de pessoa para pessoa. Ele entrou em operação no início deste mês. Tem como principais sintomas tosse por mais de duas semanas, produção de catarro, febre, sudorese, cansaço e dor no peito. Como ocorre a transmissão do coronavírus? Os primeiros casos da doença foram identificados em trabalhadores do mercado público de frutos do mar em Wuhan, na China.

Next

O que se sabe sobre a pandemia do novo coronavírus

o que se sabe sobre o corona

O ritmo de novos casos está a abrandar, mas é ainda cedo para concluir se o pico da doença foi atingido. Há transmissão de pessoa para pessoa? Outras formas de transmissão como contato com fezes de pessoas contaminadas ainda está em investigação. A doença causa problemas respiratórias, tal qual um resfriado. Vale ressaltar que, no Brasil, não há circulação do vírus no momento, então não há motivo para preocupação com prevenção. O que está sendo feito para interromper o surto? Embora muitos outros coronavírus sejam transmitidos por tosse e espirros, ainda não se sabe se esta também é a forma de transmissão do novo vírus. Essas gotículas podem cair em objetos e superfícies, quando as pessoas tocam esses objetos e levam as mãos ao rosto, olhos, nariz e boca elas também podem infectar-se com os vírus.

Next

Coronavírus: Tudo o que se sabe sobre o vírus no Brasil

o que se sabe sobre o corona

O país tem um caso confirmado da doença, em São Paulo, de um homem de 61 anos vindo da Itália. Mas na quarta atualizou sua recomendação sobre o remédio, dizendo que, diante das incertezas e da lacuna de evidências comprovada sobre o tópico, recomenda que não se use ibuprofeno e outros anti-inflamatórios não-esteroidais. No mundo todo, universidades e laboratórios privados já começam a se dedicar ao desenvolvimento de medicamentos. No entanto, as autoridades chinesas constataram que a doença se transmite entre humanos, o que aumenta a preocupação de uma epidemia mundial. Portanto, somente pessoas que estiveram no local devem se preocupar. A hipótese mais provável é que a fonte primária do vírus seja animal e que ele tenha começado a circular em um mercado de frutos do mar em Wuhan, na China.

Next

O que se sabe sobre o coronavírus

o que se sabe sobre o corona

Quais são os sintomas do novo vírus chinês? Quão frequentes são os casos assintomáticos? Isso acontece geralmente quando um ou mais vírus sofrem uma mutação e dão origem a uma nova cepa. Ela é indicada para quem mora em cidades poluídas, tem alergia a poeiras ou simplesmente quer se proteger das bactérias. Um estudo hoje elaborado pelo Centro Chinês de Prevenção e Controlo de Doenças indica que a curva epidémica do início dos sintomas atingiu o pico entre 23 e 26 de janeiro, antes de cair até 11 de fevereiro, a última data a que o estudo faz referência. Os relatos inicias indicavam que uma 'doença misteriosa' estava infectando as pessoas rapidamente, desencadeando pneumonia. Essa é uma das perguntas feita pelos cientistas que trabalham a toda velocidade para encontrar uma vacina ou tratamento que possa controlar a pandemia do novo coronavírus. Mas os mesmo pesquisadores suspeitam que o novo vírus combine a carga genética do morcego com a de outro animal, o que pode indicar que haja um outro hospedeiro entre os mamíferos e os humanos. O novo vírus, batizado 2019-nCoV, e o da Sars pertencem à mesma família de coronavírus e no plano genético têm 80% de semelhanças.

Next

O que se sabe sobre o coronavírus

o que se sabe sobre o corona

Geralmente, em doenças virais, como no caso da gripe, só se sabe quando o pico foi atingido quando há consistência na descida do número de casos. Em alguns dias, elas começam a secar e cicatrizam. A Organização Mundial da Saúde não recomenda esse tipo de medida. Se quiser cancelar a viagem, a companhia aérea me reembolsa? É a segunda vez que isso acontece neste século — a outra foi em 2009 durante o do H1N1. Os sinais de deterioração das contas públicas em vários países, a possibilidade de ocorrerem descidas nos ratings e o facto de ainda não haver consenso dos líderes em relação às características e dimensão do plano contribuem para que as taxas de juro de países como Itália, Espanha e Portugal continuem a ser colocadas sob pressão.

Next

Coronavírus: veja o que já se sabe sobre a doença que espalha o medo pelo mundo

o que se sabe sobre o corona

Na nota, a embaixada brasileira relata que o governo italiano toma as medidas necessárias para conter a difusão do vírus, principalmente nas regiões do norte do país. E está sofrendo mutações mais rapidamente do que outros vírus? Os coronavírus foram descobertos na década de 1960, e o nome deriva de seu formato, semelhante a uma coroa. Porém, não ter sinais da doença no momento do diagnóstico não significa que os sintomas não aparecerão em algum momento. Em 2002 e 2003, por exemplo, o agressivo levou a uma epidemia em 30 países. Durante uma inflamação, o corpo amplia o fluxo de sangue para o local, deixando a região atingida vermelha e quente. Em um artigo da revista Science, Andrew Rambaut, um biólogo molecular evolutivo da Universidade de Edimburgo, na Escócia, explica que o Sars-CoV-2 acumula, em média, entre uma e duas mutações por mês. No entanto, de acordo com o mais amplo estudo já feito até agora sobre o vírus, realizado pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças da China, 80% dos pacientes terão apenas sintomas leves.

Next